A consciência do que podemos

“A consciência de que não podemos fazer nada, nos permite fazer nada. A consciência que podemos fazer tudo, nos permite fazer muito! Reaja a cada coisa que não faça sentido, que impeça a… Continuar a ler

… (Reticências)

(…)  Reticências. É quando não cabem mais palavras. Anunciam o silêncio. Quando o som cala-se aos ouvidos. Quando se deve abrir o coração; os sentimentos.    — Claudio Lente

Estro

Estou inspirado. Uma ideia ou pensamento que me surge de repente. Uma ideia ou pensamento é algo. Palavras, sentimentos? Sentimentos. Algo que me surge de repente. Inspiração é a infusão da vontade divida… Continuar a ler

O que é isso que sinto?

O que é isso que sinto? E porque agora, olhar teus olhos, te olhar nos olhos, sentir seu cheiro, não é mais a mesma coisa? Por que, agora, um frio me toma a… Continuar a ler

Flor de Si

Nessa hora com o expremedor Fazendo minha vitamina O fusca ofusca minha flor Ali, no jardim da Dona Carolina.    — Claudio Lente

Pérolas antes do café da manhã.

Em uma experiência inédita, Joshua Bell, um dos mais famosos violinistas do Mundo, tocou incógnito durante 45 minutos, numa estação de metro de Washington, de manhã, em hora de ponta, despertando pouca ou… Continuar a ler

O tempo de um embarque, de um olhar.

Quarta-feira. Dezoito horas e mais um tanto de minutos. Eu espremido num vagão qualquer de um trem da linha vermelha, vindo da Barra Funda. Parada. A estação é Santa Cecília. As pessoas se… Continuar a ler

TEATRO – Um Punhado Assim de Palhaços

Um Punhado Assim de Palhaços A Livraria NoveSete, especializada no público infantil e infantojuvenil, recebe em seu galpão, no dia 11 de fevereiro, a partir das 16h, a apresentação de “Um punhado assim… Continuar a ler

O Início

Este é o primeiro post de muitos que surgirão. Pondo em prática a prática =) procuro com isso descomplicar a intenção de colocar as idéias no papel, ou melhor, nos servidores da net… Continuar a ler